O que são indicadores de desempenho?

O que são indicadores de desempenho?

Os indicadores de desempenho são instrumentos de gestão essenciais para medir o resultado de uma loja. Com eles é possível acompanhar se metas traçadas no seu fluxo de caixa estão sendo alcançadas e qual a porcentagem de melhoria ou piora em relação a indicadores financeiros passados.

Para que servem os indicadores de desempenho?

Resumindo, para melhorar é preciso medir e você pode utilizar diversos indicadores diferentes. Abaixo listo indicadores separados por classificação em relação ao seu objetivo fim ou relacionados com uma área específica do negócio.

Classificação dos indicadores de desempenho

Uma possível classificação dos indicadores de desempenho é a seguinte:

Indicadores de desempenho estratégicos

Indicadores de desempenho de qualidade

Indicadores Estratégicos

 

Essa estratégia podem dar ampla visão dos objetivos e metas mais gerais da empresa, bem como permitir a comparação de ações anteriores com resultados atuais.

Indicadores de Qualidade

Normalmente a qualidade está ligada a conformidade ou não de um produto ou serviço entregue e, com isso, permite observar falhas no processo de produção, gerenciamento ou prestação de um serviços. No caso de uma loja de material de construção a qualidade poderia ser medida por uma pesquisa de satisfação.

Exemplo de indicadores de desempenho para áreas específicas dentro de empresas

Olhando agora por um outro lado, existem indicadores que são essenciais para algumas áreas específicas de uma empresa. Confira abaixo alguns exemplos de indicadores para determinados setores que são importantes na gestão de uma organização:

Finanças

Receitas – Despesas – Lucro ou Prejuízo – Lucratividade

Vendas

Taxa de sucesso em vendas (quantidade de vendas efetivadas dividida pela quantidade de negociações) – Funil de vendas – Receitas por vendedor- Receitas por regiões – Receitas por venda

Por fim, é seguro dizer que os indicadores têm o objetivo de extrair de dados e resultados o seu mais amplo significado com a finalidade de apoiar o progresso empresarial e acompanhamento do planejamento estratégico, trazendo a curto ou longo prazo os resultados pretendidos.

Use AUTOMEC e nossos relatórios eles podem te auxiliar na tomada de decisão!

Os pilares da gestão de pessoas

Gestão de pessoas é o conjunto de estratégias empregadas por empresas para desenvolver seu capital humano. As ações de Recursos Humanos são exercidas desde a atração dos melhores profissionais possíveis e incluem seu desenvolvimento , retenção e motivação para desempenhar suas funções.

 

1° Pilar: Motivação

2° Pilar: Processo de comunicação

3° Pilar: Trabalho em equipe

4° Pilar: Conhecimento e competência

O sucesso não será possível caso os funcionários não possuam conhecimento e competência para executar as suas tarefas. Sendo assim, é preciso que seja feito um planejamento que busque montar a melhor equipe possível e criar um ambiente em que todos consigam crescer juntos. Esse processo de construção passa pelo processo seletivo e construção de uma cultura de valores forte.

Para que isso aconteça o ideal é manter as práticas de gestão por competências – identificando os pontos fortes e as oportunidades de melhoria dos profissionais – e de feedback, que permite estar sempre dando retorno sobre cada ação dos membros da equipe.

Dicas práticas de como aprimorar competências na gestão de pessoas da sua empresa.

Pratique a Avaliação de Desempenho baseada em competências – Para isso, defina quais são as principais competências da sua organização e de áreas específicas, estipule pesos para competências mais importantes e realize a avaliação periodicamente.

Realize um processo seletivo rigoroso (e transparente) – Uma das piores coisas que pode acontecer é você colocar uma pessoa para dentro da sua empresa que não esteja alinhada com os seus valores ou com o que sua empresa faz no dia a dia. Por isso, seja o mais sincero possível em relação a salário, horário de trabalho, possíveis horas extras e nível de pressão. Não se contente em contratar pessoas mais ou menos. Só contrate pessoas que realmente sejam muito

Realize um processo contínuo de treinamento e desenvolvimento – Sabendo o que é mais importante, vale a pena organizar treinamentos de tempos em tempos. Para isso, utilize os relatórios do Automec e nossa Universidade – Ensino EAD Pontual. Lembre-se que os treinamentos podem ser feitos por alguém da sua equipe (“de graça”),

Planejamento da logística

O planejamento logístico está alicerçado em três pontos de decisões fundamentais: localização das instalações, transportes e estoques. Estão ligadas entre si e confluem para três objetivos onde as ações de planejamento, organização e controle serão gerenciadas:

 

– Localização das instalações: as decisões sobre a estrutura física devem estar voltadas ao atendimento dos clientes, pois só assim se pode buscar a excelência no atendimento já que custos reduzidos e oferta operacional são vitais para o negócio logístico. Para isso, um estudo prévio se torna necessário, pois não há limites para a determinação de um local – quem manda é o mercado;

 

– Transportes: as decisões sobre a melhor estratégia para as operações e a escolha ideal da matriz de transporte são as mais impactantes em termos financeiros, pois representam a maior parte dos custos logísticos na maioria das empresas e, principalmente, influenciado pelo fator tempo, é o principal meio para atingir o objetivo logístico.

 

– Estoques: as decisões de estoque estabelecerão o abastecimento e sua manutenção da forma mais adequada possível a fim de garantir o uso correto do espaço físico, influir sobre o tempo de transporte, evitar perdas e diminuir riscos, já que são decisões que influem diretamente sobre o atendimento da produção e dos clientes refletindo sobre o capital da empresa e, no caso dos estoques, no capital investido, repleto de consequências nas demais áreas;

 

– Planejamento, organização e controle: são estas as ações que deverão estar presentes do início ao fim dos processos logísticos e sempre sendo alimentadas e alimentando as demais ações com informações num fluxo contínuo, melhorando a execução a cada repetição das operações e possibilitando o suporte para a implantação de novos negócios.

 

A importância das informações nos processos logísticos

 

A competitividade entre as empresas acelerou a importância da visão sobre as informações dentro dos processos logísticos de forma a fazer com que todo o sistema fosse visto de maneira integrada.

 

A Logística de hoje trabalha com um fluxo de informações de forma contínua, o que garante a fluidez das demais tarefas, e de forma eficaz garantindo a melhoria contínua.

 

Para isso, não basta que as informações ocupem seus espaços dentro das organizações. Elas precisam ser sistematizadas para garantir rapidez e inovações nos serviços prestados aos clientes, internos e externos, com o intuito de proporcionar o alcance dos objetivos logísticos.

 

Os sistemas de informações desempenham papel importante na construção do histórico da empresa através da criação de um banco de dados tornando eficiente a utilização de recursos ao longo da cadeia logística, no fornecimento de dados importantes para a implantação e utilização de indicadores logísticos, no monitoramento das operações de forma a possibilitar correções durante o desempenho de seus objetivos, além de representar o meio mais seguro para levar uma organização à melhoria do nível de serviço, diminuindo custos e proporcionando satisfação aos clientes.

 

O fluxo correto e contínuo das informações é o responsável direto pelo desenvolvimento da Logística. Dele depende todas as ações para uma movimentação segura e competitiva, com estoques enxutos e transporte que agregue valor. Contudo, apenas sua existência não representará sucesso, pois sua utilização de forma incorreta representa desperdícios.

(21) 3366-5510 Matriz

(81) 4042-1722 Filial PE

Trabalhe conosco

Seja um Franqueado

Contato